Encomenda

O seu carrinho está vazio.

Apoie esta missão | Consigne 0,5% do seu IRS à defesa deste património comum

Voltar

Resumo

Items:

0

Total:

0

Apoie esta missão | Consigne 0,5% do seu IRS à defesa deste património comum
Apoie esta missão | Consigne 0,5% do seu IRS à defesa deste património comum

Voltar

Apoie esta missão | Consigne 0,5% do seu IRS à defesa deste património comum
2 de Abril de 2023

Vamos apoiar o Património. Este ano, pode consignar 0,5% do seu IRS à Fundação da Casa de Mateus. Basta selecionar o campo 1103, e colocar o NIF 500 122 210. A Casa de Mateus agradece.

Situada no coração da região vinícola do Douro, a Fundação da Casa de Mateus foi instituída em 1970 por D. Francisco de Sousa Botelho Albuquerque, 6º Conde de Vila Real, 5º Conde de Melo e 3º Conde de Mangualde, com a doação para fins de serviço público do conjunto arquitetónico composto pela Casa, Capela e Casas da Adega, de um perímetro composto por jardins históricos, pomares, vinhas e zona de bosque e de um extenso espólio constituído por arquivo, biblioteca e coleções museológicas.

O seu objetivo foi o de garantir a persistência no tempo de um património plural, histórico, arquitetónico, cultural e ambiental, e o de partilhar com as comunidades e um público vasto a memória que a Casa de Mateus corporiza e simboliza. 

A dinâmica imposta por um Estatuto, a um tempo contido e ambicioso, que obriga à preservação da Casa e à criação de condições para a sua fruição, ao estudo do Arquivo e à promoção de atividades culturais, científicas e pedagógicas, permitiu, ao longo de mais de cinquenta anos, ampliar o espectro dos serviços prestados pela Fundação da Casa de Mateus e encontrar-lhes um registo adequado às necessidades de cada tempo. Cinquenta anos após a sua instituição, a neta de D. Francisco e atual diretora-delegada da Fundação, Teresa Albuquerque, procura reinterpretar o desígnio secular da família, criando as condições necessárias para a sua projeção no séc. XXI.

O Arquivo, alfobre quase infinito de documentos que remontam ao séc. XV, resulta do zelo familiar na salvaguarda e tratamento da informação e da confluência de espólios oriundos dos sucessivos novos laços familiares que se foram estendendo ao longo dos tempos. É, a um tempo, matéria de estudo permanente por parte de investigadores e fonte de conhecimento e inspiração para a interpretação do património imaterial que a Casa transporta.

A matriz barroca da Casa, erguida com o contributo de Nicolau Nasoni em meados do século XVIII, propicia uma das mais constantes linhas de programação da Fundação. Criados em 1978, os Encontros Internacionais de Música da Casa de Mateus foram pioneiros no ensino e difusão da música antiga e barroca em Portugal e contribuíram para o reforço da internacionalização da ação da Fundação. O Prémio D. Diniz assinala a cada ano, desde 1991, a melhor obra literária publicada em Portugal, em língua portuguesa. Hoje, uma programação constante em todos os estilos, curiosa e prolífera à semelhança do gesto barroco, orientada para as artes e para o pensamento, permite a um conjunto vasto de visitantes fruir de um património material e imaterial único, através do sentido de participação na História ou da discussão e formulação de ideias, da ação educativa ou da música, da literatura, da arte contemporânea…

O séc. XXI e as fronteiras que nos anuncia, nos planos ambiental, climático, sanitário, mas também político, social, cultural, filosófico, num contexto de transformação digital, impelem a Fundação a desenvolver, com a participação de diferentes comunidades, a Escola das Transições, programa de estudo e formulação de práticas inovadoras nos campos da sustentabilidade e da transição justa, ancorado no cruzamento entre saberes ancestrais e as tecnologias mais avançadas mas também leves e partilháveis, inspirado nas práticas de ciência aberta e ciência cidadã.

Mais do que gerir um sítio patrimonial, a Fundação da Casa de Mateus formula, com a ajuda da História e de uma permanente curiosidade, um modo de pensar e estar no mundo. Tornar este património partilhável, expô-lo ao confronto de ideias e procurar caminhos de futuro são as formas que a Fundação da Casa de Mateus tem à sua disposição para prolongar no tempo e persistir na inscrição comunitária e territorial de um investimento que remonta ao séc. XVI.

Apoie esta missão | Consigne 0,5% do seu IRS à defesa deste património comum

Apoie esta missão

Consigne 0,5% do seu IRS à Fundação da Casa de Mateus. 

Basta selecionar o campo 1103, e colocar o NIF 500 122 210.

Associe-se ao esforço de preservação deste património comum e faça a consignação do seu IRS, colocando no campo 1103 o NIF 500 122 210 ou fazendo um donativo através do IBAN PT50 0010 0000 3888 9100 001 93.


Partilhe connosco os seus saberes, as suas ideias e algum do seu tempo nos nossos programas de voluntariado. Para mais informações, consulte cultura@casademateus.pt

Apoie esta missão | Consigne 0,5% do seu IRS à defesa deste património comum

Horário

Segunda a Sexta 

9h00 às 17h00

Fins-de-Semana

9h00 às 17h30

Contactos

+351 259 323 121

casademateus.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile