2. Lugar Comum

Voltar

Lugar Comum

Em Setembro de 2018, a Fundação Calouste Gulbenkian anunciou o apoio a «20 ideias capazes de promover a aprendizagem ao longo da vida», num programa a que chamou Oficinas do Conhecimento. Respondendo ao desafio proposto pela Fundação Calouste Gulbenkian, a Fundação da Casa de Mateus desenhou e candidatou o projeto Lugar Comum. Tomando o seu capital humano como recurso central, a Fundação propôs-se sobretudo encontrar os mecanismos de qualificação sistémica desse capital, reforçando a possibilidade de uma visão integrada que considera a pluralidade do modo de ser histórico da Casa de Mateus e dos fins estatutários a que está vinculada a Fundação.

O projeto Lugar Comum tem como objetivo o desenvolvimento do capital humano da Fundação da Casa de Mateus através de uma visão integrada do seu papel, valores e oportunidades e do empoderamento das suas equipas com a aquisição de novos conhecimentos e metodologias, permitindo-lhes enfrentar as exigências da gestão contemporânea e os desafios de agilidade, qualidade e transparência que caracterizam uma organização do séc. XXI.


Envolve a totalidade da equipa da Fundação da Casa de Mateus e um conjunto de colaboradores e parceiros da Fundação num conjunto de oficinas de formação-ação que visam: a construção de uma visão transversal da complexidade da sua missão e estruturação; a compreensão de si próprio enquanto ponto singular e decisivo da estrutura; o desenvolvimento de competências pessoais (ao nível das competências linguísticas ou da literacia digital) e profissionais (atinentes a cada um dos sectores de atividade mas pensados para serem partilhados por trabalhadores de outras áreas).


Confere uma atenção particular à gestão do património e à sua mediação com públicos plurais. Busca um modelo ágil, ancorado em equipas autónomas, capaz de gerar respostas em tempo real, adaptável à mudança, orientado para o desenvolvimento sustentável e para soluções simples, de excelência técnica e recorrendo à incorporação de design, capaz de se monitorizar e transformar continuamente.


Investe nas competências relacionais e na valorização dos saberes consolidados, ao considerar a distância entre os percursos pessoais de cada um dos seus colaboradores e procurar métodos participativos que fazem de cada um, não um recetor passivo de informação, mas uma fonte de saberes partilháveis. Cada pessoa deverá adquirir conhecimentos especializados no seu domínio de ação e um conhecimento geral de todas as outras áreas de intervenção. A transformação deverá operar-se: nas qualificações individuais, através da aquisição e reforço de competências profissionais e culturais; nas qualificações relacionais, através do trabalho em equipa e do reforço da capacidade de iniciativa e da responsabilização; nas qualificações sistémicas, através de uma maior transparência na leitura individual da instituição e das suas formas de ação, produzindo também um efeito de maior transparência junto dos diferentes parceiros externos da Fundação da Casa de Mateus.


Até o momento, realizaram-se 81 ações divididas em 17 módulos formativos, dois Seminários e cinco Conferências, sendo que o total de funcionários da Fundação envolvidos nas formações foi de 56 pessoas, perfazendo um total de 2.569 horas de formação, o total de funcionários de entidades ligadas à Fundação foi de 13 pessoas, perfazendo um total de 303 horas de formações e o total da comunidade envolvidas nas formações foi de 214 pessoas, num total de 1.102 horas de formação.


As formações foram ministradas por 39 colaboradores que contribuíram num total de 900 horas de formações.


O Projeto Lugar Comum totaliza 1.444 participações nas formações, sendo que mais de uma pessoa participou em mais de uma formação, perfazendo o total de 4.874 horas de participações nas formações.

Projectos Relacionados

2.1. Oficinas do Conhecimento
Oficinas do Conhecimento

O Projeto Lugar Comum tem como objetivo o desenvolvimento do capital humano da Fundação da Casa de Mateus através de uma visão integrada do seu papel, valores e oportunidades, e através do empoderamento das suas equipas através da aquisição de novos conhecimentos e metodologias, permitindo-lhes enfrentar as exigências da gestão contemporânea e os desafios de agilidade, qualidade e transparência que caracterizam uma organização do séc. XXI.

As Oficinas do Conhecimento, realizadas ao longo de todo o projeto são um dos elementos fundamentais práticos, do projeto.

Estas ações permitiram o cruzamento de várias áreas e ideias, dos vários campos de atuação, permitindo a troca de conhecimento entre os vários setores da Fundação e toda a Comunidade. Ao longo do seu desenvolvimento, as oficinas apostaram no incremento das competências básicas dos funcionários e colaboradores da fundação, explorando os eixos modeladores do projeto.

Até ao momento, as Oficinas do Conhecimento envolveram todos os funcionários da Fundação da Casa de Mateus e centenas de participantes da comunidade.

Ver e Ouvir

Cartão Amigo

Amigo(a) da Casa de Mateus

Tenha acesso privilegiado à Casa, aos jardins, aos eventos culturais e a um conjunto de iniciativas exclusivas

TORNAR AMIGO

Ver e Ouvir
Website desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile