[Area] 06 Artes Visuais

Voltar

Ver & Ouvir

 > 

Artes Visuais
Artes Visuais

A Fundação da Casa de Mateus organiza, com regularidade exposições de artes plásticas.

Nas artes plásticas procurou-se mostrar em Mateus alguns dos mais significativos artistas portugueses de pintura e escultura, como João Cutileiro, Nikias Skapinakis, Nuno Siqueira, Justino Alves, Margarida Lagarto, Graça Costa Cabral, Frederico George, Emília Nadal, Stuart Carvalhais, Vasco Futcher Pereira, Martha Teles, Manuel Costa Cabral, Jorge Martins, Júlio Resende, Luís Pinto Coelho, Júlio Pomar, Graça Morais, bem como uma colectiva de serigrafia, uma colectiva de escultores, tendo-se ainda organizado exposições de gravura, desenho, fotografia e tapeçaria dos mais diversos artistas e das mais diversas nacionalidades.

Projetos

1.1. Residência O Presente do Futuro [Projecto]
O Presente do Futuro

Residência artísticas pluridisciplinares

O desenvolvimento do projeto O Presente do Futuro foi assim iniciado com o início do processo de candidatura a este concurso e prosseguirá ao longo de 2002 segundo um dispositivo aberto, partilhado com um conjunto de curadores de particular relevância. Cada um desses curadores terá a seu cargo o desenho de um projecto original que conhece, ainda assim, alguns dados concretos. As residências deverão juntar três artistas, de linguagens diferentes, e um não-artista, que assumirá o papel de mediador. Embora a tónica seja colocada no processo e na descoberta que o confronto de linguagens suscita, cada residência deve ser partilhada com públicos plurais, desde as pessoas interessadas em conhecer o lado de dentro dos processos artísticos até às comunidades concertas envolvidas pelo mediador. Deste processo, ficará, para além dessa partilha, uma memória videográfica e editorial que deverá constituir, em si própria, um objeto artístico.


Até ao momento, para o biénio 2023/24, convidámos os curadores Miguel Palma, Miguel Azguime e AnneMarie Maes. Miguel Palma é um artista visual que se apropria das narrativas de uma modernidade em permanente questionamento para melhor refletir sobre o presente e desdobra a sua criatividade numa pulsão construtiva que convoca e problematiza conceitos como o progresso, a degenerescência, a velocidade e o fracasso. Miguel Azguime, compositor, poeta e percussionista português, fundou com Paula Azguime o Miso Ensemble, duo de flauta e percussão, um dos mais importantes agrupamentos portugueses de música contemporânea. Criou ainda a Academia Sond’Ar-te, lugar de formação, e o O’Culto da Ajuda, sala experimental dedicada à música. Annemarie Maes estudou na Academia Sint-Lucas em Bruxelas e especializou-se em cinema documental antropológico no Institute for Sound Image Culture in Brussels. Os seus trabalhos em curso mais importantes concentram-se em temáticas ecológicas, como o Bee Laboratory and Urban Corridors, que instala laboratórios urbanos e cria objectos artísticos construídos a partir da monitorização de colónias de abelhas.

Ciclo Nadir Afonso
Ciclo Nadir Afonso

Depois da inauguração, em Julho passado, da exposição ‘Movimento Perpétuo | Tapeçarias e Serigrafias de Nadir Afonso’, que já conheceu um total mais de 12 mil visitantes, Setembro será a ocasião para o Ciclo Nadir Afonso, conjunto de três conversas que juntam especialistas em pintura, arquitetura, matemática, estética e outras ciências para nos desvendar os segredos de uma obra imensamente prolífica e inspiradora.

Já no sábado, dia 3 de setembro, pelas 18, o tema será «Nadir Afonso, pintor e arquiteto». Ocasião para descobrirmos como estas duas linguagens confluíram na génese da obra do pintor flaviense, a conversa será apresentada por Laura Afonso, presidente da Fundação Nadir Afonso e contará com a presença de António Quadros Ferreira, Professor Emérito da Faculdade de Belas Artes do Porto, Adelaide Ginga, curadora do Museu Nacional de Arte Contemporânea, e Celina Silva, investigadora em Teoria da Literatura, Teoria da Arte, Estética e Semiótica na Universidade do Porto. A moderação estará a cargo de Teresa Albuquerque.

No sábado seguinte, dia 10, também às 18h00, a conversa versará sobre «A Matemática na obra de Nadir». Com a presença de Elfrida Ralha, Professora da Universidade do Minho e estudiosa da obra de José Anastácio da Cunha, Aníbal Ferreira, Professor da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, e João Cabeleira, Arquiteto e Professor na Escola de Arquitetura da Universidade do Minho, serão discutidas as confluências entre Natureza, Matemática e Beleza, destacaremos a mestria e a sensibilidade científica de Nadir na forma de intuí e projetar estas noções na sua Arte singular.

A terminar, no sábado 17, sempre às 18h00, conversarão Carlos Fiolhais, físico com uma extensa vocação de divulgação científica, Fátima Lambert, Professora de Estética e Educação na Escola Superior de Educação do Porto, Laura Afonso, Presidente da Fundação Nadir Afonso, com a moderação de José Eduardo Reis, Professor na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, para discutir «A Teoria Estética de Nadir Afonso».

A exposição, que pode ser ainda vista até ao próximo dia 30 de Setembro, bem como o Ciclo, são organizados pela Fundação da Casa de Mateus, em parceria com a Fundação Nadir Afonso, no cumprimento das suas missões territoriais, patrimoniais e de difusão da arte contemporânea.

2023
2022
2021
2020
2019
2017

No primeiro dia de Dezembro foi inaugurada, no Barrão, uma exposição de artes plásticas – “Silhueta Feminina do Douro” – Arte, Erotismo e Douro.

A exposição contou com artistas convidados de países e continentes, estando a curadoria e organização a cargo de António Franchini (Artista Plástico / Curador / Galerista e Membro da Anap – Associação Nacional Artistas Plásticos), reconhecido por inúmeras actividades de âmbito artístico /cultural em Portugal e no estrangeiro.

Artistas convidados: Roberto Chichorro (Moçambique), Gracinda Candeias (Angola), Maryan van der Zwaan (Holanda), Isabel Pintado (Espanha), Ramón Conde (Espanha), Sidonie Bergot (França), Izabel Melo (Brasil), Ana Monteiro (Portugal), Isabel Mourão (Portugal), Chi Pardelinha (Portugal), Henrique Vaz Duarte (Portugal), Manuela Mendes da Silva (Portugal), Isabel Saraiva (Portugal), Alice Piloto (Portugal), Emanuel Bessa Monteiro (Portugal) e António Franchini (Portugal). A exposição esteve aberta ao público durante o mês Dezembro. 

2013

Recebemos o artista plástico brasileiro Tuti Minervino para uma residência em que preparou uma exposição “Portugando”.

Também durante este ano de 2013, a Fundação colaborou na preparação da exposição “Da Cartografia do Poder aos Itinerários do Saber”, que estará patente no Museu Afro-Brasil, São Paulo, entre 24 de Janeiro e 25 de Março de 2014.

Para esta exposição, a Fundação cedeu temporariamente várias peças museológicas e arquivísticas pertencentes a D. Luís António de Sousa Botelho Mourão, 4.º Morgado de Mateus, Governador e Capitão General de São Paulo entre 1765 e 1775, destacando-se o seu retrato de corpo inteiro, os mapas das batalhas travadas em 1755 e diversa cartografia de São Paulo. Para a ocasião foi também lançada no Brasil,  pela Lavradores de Feitoria, uma edição especial do vinho com o nome de D. Luis António, cujo rótulo é a reprodução do quadro.

2010

O Senhor Presidente da Comissão Europeia inaugurou uma exposição de pintura de Jorge Martins.

2007

O Senhor Presidente da República inaugurou uma exposição de fotografia de Ana Paganini.

2003

Graça Morais

Nas artes plásticas procurou-se mostrar em Mateus alguns dos significativos artistas portugueses de pintura e escultura, como João Cutileiro, Nikias Skapinakis, Nuno Siqueira, Justino Alves, Margarida Lagarto, Graça Costa Cabral, Frederico George, Emília Nadal, Stuart Carvalhais, Vasco Futcher Pereira, Martha Teles, Manuel Costa Cabral, Jorge Martins, Júlio Resende, Luís Pinto Coelho, Júlio Pomar, Graça Morais uma colectiva de serigrafia, uma colectiva de escultores, tendo-se ainda organizado exposições de gravura, desenho, fotografia e tapeçaria dos mais diversos artistas e das mais diversas nacionalidades.

2000

Júlio Pomar

1999

Luís Pinto Coelho

1996

Exposição de pintura e desenho de Júlio Resende

1995

Exposição de homenagem a Bela Bartok, nos 50 anos da sua morte, de gravuras de 20 pintores húngaros

1992

Manuel Costa Cabral

1991

Nikias Skapinakis

1988

Ricardo Cruz Filipe e exposição de livros e objectos pertencentes a Vitorino Nemésio,

1987

João Cutileiro, Margarida Lagarto e Frederico Georges

1986

Coca

1984

Vasco Futcher Pereira

Marta Teles

Facsimiles de Gravuras e desenhos do museu Albertina

1983

Justino Alves

Emília Nadal

1982

Gravuras de Lars Bo

Nova Escultura em Pedra

O Ballet Gulbenkian na fotografia a cores de João Menéres

1981

Exposição retrospectiva do escultor João Cutileiro (em Maio) e do pintor Nuno Siqueira (em Outubro)

Exposição comemorativa do Iº centenário do nascimento de  Stuart Carvalhais (Setembro/Outubro)

1978

Aspectos da Arte em Portugal no século XVIII

Tapeçarias e Litografias Contemporâneas Francesas

Ver e Ouvir

Cartão Amigo

Amigo(a) da Casa de Mateus

Tenha acesso privilegiado à Casa, aos jardins, aos eventos culturais e a um conjunto de iniciativas exclusivas

TORNAR AMIGO

Ver e Ouvir
[Area] 06 Artes Visuais

Horário

Segunda a Sexta 

9h00 às 17h00

Fins-de-Semana

9h00 às 17h30

Contactos

+351 259 323 121

Ver & Ouvir

Agenda

casademateus.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile